“Saudades 2…”

SAUDADE

(Nelson de Medeiros Teixeira)

Me perguntas o que é Saudade…

Saudade, eu te juro, é verdade !
É tristeza sem fim, um vazio…
Presença distante,
um olhar suplicante,
um mundo sombrio!

Saudade é a esperança sofrida,
um coração já sem vida
que a nostalgia amortalha…
Bem maior do que a dor,
a saudade é como a flor
que o orvalho da noite agasalha…

Saudade é isto, não me iludo.
Um vento frio,
um olhar perdido, distante e mudo…
Uma sombra que a alma acaricia…
Saudade é como o vento,
que rasga o espaço e deixa seu sopro por traço…
É como a noite surgindo sempre após o dia…

Saudade é mesmo um simples beijo,
uma lembrança fagueira, uma criança trigueira,
um soluço no peito represado,
um grito na garganta sufocado…
Saudade é um vestido cor de rosa,
um laço de fita no cabelo que se agita,
uma angústia dolorosa.

Saudade é muitas vezes
a flor que nasce de um botão,
o mar bravio, a imensidão, a noite fria,
uma canção, e até os versos que te fazia…
Saudade é a tarde fugindo,
é a noite surgindo,
trazendo a dor que consome…

Saudade é a lua saindo,
do fundo do mar emergindo,
riscando em prata teu nome!
Me perguntas o que é saudade…
Saudade, eu te digo:
É como a dor inclemente,
só sabe mesmo é quem sente…

Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s