“AMOR E PERDÃO…” Parte I

 
Pessoal, em minhas visitas e andanças pelos spaces, de amigos, de pessoas que vêem me visitar, de pessoas que nunca tive o menor contato, sempre me deparo com dois assuntos que são relatados de diversas formas, "o AMOR e o PERDÃO". Isso me levantou uma vontade louca de escrever sobre esses dois temas. Não tenho a elouqüência dos poetas e poetisas, nem sei usar as belas palavras dos ecritores e das escritoras. No entanto sei retratar aquilo que sinto, e gostaria de começar pelo PERDÃO.
A coisa mais comum é  ler a respeito de que para você ser uma pessoa melhor você tem que perdoar. Mas afinal, o que é mais difícil: PERDOAR ou PEDIR PERDÃO??? Por que sentimos dificuldades em perdoar na mesma proporção que pedir perdão??? O ato de dar e pedir perdão é muito pouco praticada entre as pessoas. Talvez porque o ato de perdoar dá o caso por encerrado e proporciona uma nova possibilidade para reconciliação e de recomeço com o outro. Geralmente quem magoa não o faz com a intenção de machucar, de ferir. Mesmo assim a palavra PERDOAR assusta algumas pessoas. Creio que DESCULPAR soaria melhor.
De acordo com a psicóloga Olga Tessari, "para perdoar é necessário aceitar o fato de que se a pessoa errou, ela não tinha a intenção consciente de fazer o que fez, de que errar é humano e que se ela feriu ou magoou, não foi propositalmente". Partindo desse princípio penso que perdoar é saber aceitar o fato de que somos seres humanos e que faz parte de nossa natureza errar, muito embora, na maioria das vezes o erro não seja a nossa intenção. Quando somos feridos, magoados, algumas frases passam a fazer parte dos nossos pensamentos: "Não admito que ele (a) tenha feito isso comigo"; "Não entendo porque ele (a) fez isso comigo"; "Jamais imaginei que ele (a) pudesse fazer isso". Ainda de acordo com a psicóloga, essas frases demonstram a dificuldade das pessoas em perdoarem.
Até agora falei em PERDOAR….e como é PEDIR PERDÃO???
Na minha humilde forma de ver as coisas, creio que o primeiro passo é reconhecer o erro….Reconhecendo que a atitude foi inadequada e solicitando uma nova oportunidade para agirmos melhor daqui para frente. Segundo Nichan Dichtcekenian, "é importante ter em mente que, ao perdirmos perdão, não faremos com que a outra pessoa se esqueça do que aconteceu. Porém, devemos nos colocar à disposição do outro, de coração aberto, para que haja uma melhora significativa na situação". É muito comum atrelarmos o pedido de perdão a um sentimento de derrota e inferioridade, mas a realidade é outra. Ao reconhecermos um erro, podemos amenizar a fúria do outro diante da nossa iniciativa. Falo de cadeira, que a nossa maior cobradora é a nossa consciência.  Não podemos esquecer também que PERDOAR e ser PERDOADO faz bem a saúde.
Para não ficar muito cansativa a leitura….falarei sobre o amor na próxima entrada….
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

3 respostas para “AMOR E PERDÃO…” Parte I

  1. Isabella disse:

    (>*<)
    ( `,´ )90 Km
    (,(!_!)
     !_!-´
     
     
    (>*<)
    (´(´,´)70 Km
    (!_!),)
    ´-!_!
     
    (>*<)
    (´,´)´)9 Km
    (,(!_!)
    !_!´
    UFA! Corri até aki para visitar vc..e desejar-t um bom fim de semana. Beijos!

  2. Unknown disse:

    OI LINDA SÓ PASSE PRA DIZER QUE SEU ESPAÇO TÁ LINDO…
    E DESEJA UMA NOITE CHEIA DE SURPRESAS AGRADÁVEIS COM MUITA PAZ NO CORAÇÃO
    BJIM E FIQUE COM DEUS
    OBG PELA VISITA FAÇA SEMPRE ASSIM OK.
     
    CRYS!!

  3. polyplastgyn disse:

    ooi,adorei sua musica de fundo,jenial,ouvi verificando fotos de sua amiga Crys…
    bejs,bjos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s